SINDSEF - Sindicato dos Servidores Federais do Estado de Rondônia CAIXA esclarece ao Sindsef sobre bloqueio de valores da ação da GEAD – SINDSEF – Sindicato dos Servidores Públicos Federais no Estado de Rondônia
terça-feira , dezembro 3 2019
Home / Notícias / CAIXA esclarece ao Sindsef sobre bloqueio de valores da ação da GEAD

CAIXA esclarece ao Sindsef sobre bloqueio de valores da ação da GEAD

Em resposta ao ofício encaminhado pelo Sindicato dos Servidores Públicos Federais no Estado de Rondônia – Sindsef/RO solicitando resposta sobre o bloqueio do pagamento das RPV’s (Requisição de Pequenos Valores) de 660 beneficiários da GEAD, a Superintendência Regional da Caixa Econômica Federal em Rondônia esclareceu os motivos pelos quais os valores ainda encontram-se bloqueados.

De acordo com a CAIXA, as contas estão bloqueadas devido o STJ (Superior Tribunal de Justiça) ter enviado o valor total da GEAD, sem diferenciar o valor liberado do valor de correção/juros que ainda é motivo de discussão no STF – Supremo Tribunal de Federal. O equivoco afeta outras causas judiciais, provocando o bloqueio de cerca de 4500 contas em todo país, incluindo as 660 contas judiciais da ação da GEAD.

A Superintendência Regional justifica que o sistema CAIXA/SERPRO (Serviço Federal de Processamento de Dados) não permite bloqueio parcial das contas e por esse motivo, a liberação esta sendo realizada manualmente, conta por conta.

Conforme informação da CAIXA todas as RPVs estarão disponíveis para saque até o dia 02 de setembro, período em que será concluído o processo de desbloqueio em todas as contas.

Diante desses esclarecimentos, o Sindsef/RO ressalta que os valores hora recebidos são referentes ao valor principal da Gead. O restante ficará bloqueado por razão de decisão judicial, em nome de cada beneficiário, até o índice o índice de correção seja decidido pelo STF. Por esse exclusivo motivo, não esta sendo liberado pela Caixa o valor integral.

O Sindsef/RO ainda esclarece que qualquer outra informação diferente da hora apresentada é fruto de desconhecimento ou má fé de quem tenha interesse de causar danos e transtornos na já difícil vida dos servidores do ex-Território de Rondônia.

CONFIRA RESPOSTA DA CAIXA NA INTEGRA: