SINDSEF - Sindicato dos Servidores Federais do Estado de Rondônia CARTA ABERTA A SOCIEDADE – SINDSEF EM DEFESA DO SERVIÇO PÚBLICO – DIA NACIONAL DE LUTA – SINDSEF – Sindicato dos Servidores Públicos Federais no Estado de Rondônia
sexta-feira , julho 31 2020
Home / Notícias / Destaque / CARTA ABERTA A SOCIEDADE – SINDSEF EM DEFESA DO SERVIÇO PÚBLICO – DIA NACIONAL DE LUTA

CARTA ABERTA A SOCIEDADE – SINDSEF EM DEFESA DO SERVIÇO PÚBLICO – DIA NACIONAL DE LUTA

Nesta quarta-feira, 27, todas as entidades sindicais se unem no Dia Nacional de Lutas, para defender reivindicações dos trabalhadores e expansão dos serviços públicos, em carta aberta a sociedade, o Sindicato dos Servidores Públicos Federais no Estado de Rondônia faz uma reflexão sobre a importância do servidor público.

CARTA ABERTA A SOCIEDADE – SINDSEF EM DEFESA DO SERVIÇO PÚBLICO

O Governo Federal desde que iniciou a atual gestão, tem publicamente demonstrado um grande desapreço ao serviço público. Comumente os ataques desrespeitosos têm sido dirigidos aos servidores públicos em geral.

Membros do atual governo, de uma forma clara, vêm fazendo publicações e afirmações de que o “servidor público” é o principal vilão da crise econômica do país. Nesse cenário, o Ministro da Economia Paulo Guedes é o ator principal, vira e mexe, ele aponta o servidor público como o principal culpado pelos desmazelos e desacertos administrativos e econômicos que o próprio governo federal fabrica e assim quer imputar a estes, o ônus da conta e que sejam o “boi de piranha” para salvar o Brasil.

Nesse contexto de crises, em momento algum o governo fala para a sociedade que o Brasil gasta por ano quase 50% de toda riqueza produzida anualmente, que corresponde ao Produto Interno Brasileiro (PIB), para pagar juros e amortização da dívida pública federal, diga-se de passagem, uma dívida desconhecida dos brasileiros e que há muito já deveria ser objeto de uma auditoria, pois somente o sistema financeiro é quem lucra com essa fortuna que ano a ano sai do suor dos brasileiros.

Dentre muitos ataques aos servidores, Paulo Guedes disse publicamente que são “parasitas”, que embora tentando se retratar mais tarde, já havia feito estrago psicológico e desqualificando aos diversos profissionais que atuam no serviço público ao bem-estar da sociedade brasileira.

Portanto, taxando o servidor público como responsável por tudo que há de errado no Brasil, esquecem essas autoridades, que o “servidor público” é igualmente a qualquer outro trabalhador, que teve acesso ao emprego mediante concurso público e é regido por lei própria, devendo rigorosamente cumprir suas funções pelas quais foi contratado, sob pena de ser dispensado. É importante dizer, que o “servidor público” é a ferramenta para que os governos cumpram suas obrigações para prestar serviço público à sociedade, à exemplo da saúde, educação, segurança, proteção ambiental, garantia de direitos individuais e coletivos etc.

Com o foco de que o “servidor público” é o culpado pelas mazelas da administração pública e em especial com o déficit público com as finanças do país, o governo vem promovendo reformas que atacam direitos historicamente conquistados por estes trabalhadores. Já promoveu a reforma trabalhista, da previdência e outras estão por vir. Todas com o intuito para diminuir, desmerecer e desqualificar a importância do servidor público na vida dos brasileiros.

A pandemia do novo Coronavírus COVID 19 que atormenta a vida dos brasileiros, e que já ceifou mais de 23 mil vidas desde a primeira morte ocorrida em 18 de março do corrente ano, é um forte exemplo dos descasos dos governos com o serviço público, neste caso com a saúde pública, demonstra que o país está despreparado para enfrentar situações desse nível, onde prefeitos e governadores fazem uma intensa correria e improviso de última hora para adequar a estrutura do serviço público para salvar vidas.

Esse cenário demonstra o descaso e falta de investimento para estruturar Sistema Único de Saúde – SUS na área de pesquisa, estruturas físicas, equipamentos e profissionais. E o ator principal desse descaso é o governo federal, que retém recursos financeiros para pagar a dívida pública federal e alimentar os gordos cofres do sistema financeiro, que só para este ano de 2020 estão previstos o gasto de 1,6 trilhão de reais.
(Fonte:https://auditoriacidada.org.br/conteudo/fonte-da-informacao-sobre-os-r-16-trilhao-destinados-a-divida-publica-federal-em-2020/)

  Frente a este cenário, perguntamos a você cidadão usuário do serviço público:

É “parasita” ou “desprezível” o servidor público “professor” que dia a dia permanece em sala de aula com os primeiros passos de seu filho desde o jardim da infância, para que um dia ele se torne um cidadão com formação educacional e vencer na vida?

 

É “parasita” ou “desprezível” os servidores públicos profissionais da saúde ou auxiliares que prestam serviços nas unidades de saúde, cuidando de você ou de seus entes queridos, desde a limpeza, alimentação, medicação com todo o carinho que lhe são de costume?

 

 

É “parasita” ou “desprezível” o servidor público que faz a segurança pública, que ao sair de casa, despede-se dos familiares, podendo ser a última despedida?

 

 

São “parasitas” ou “desprezíveis” os servidores públicos “Agentes de Saúde Pública/ sucanzeiros” que combateram a malária, doença de chagas, febre amarela e outras endemias, protegendo os brasileiros nas mais difíceis regiões, por terra ou água, país afora?

 

 

– E assim por diante, indagamos a você cidadão usuário do serviço público: São “parasitas” ou “desprezíveis” todos os demais servidores públicos, que entra e sai governo, continuam a prestar os mais diversos serviços públicos que são direitos que lhe assistem e que organiza o estado brasileiro?

 

 

Diante do exposto:

Reafirmamos a você cidadão usuário do serviço público, o nosso compromisso de zelar com o exercício de nossa função pública.

E ao governo, esperamos o tratamento com respeito por tudo que fizemos e que temos a fazer para o desenvolvimento do Brasil.

Somos brasileiros e queremos o bem de nosso país.

Servidores Públicos Federais representados pelo Sindicato dos Servidores Públicos Federais em Rondônia – SINDSEF/RO.