SINDSEF - Sindicato dos Servidores Federais do Estado de Rondônia Daniel Pereira realiza reunião com a diretoria da GEAP em Brasília – SINDSEF – Sindicato dos Servidores Públicos Federais no Estado de Rondônia
domingo , novembro 27 2022
Home / Notícias / Destaque / Daniel Pereira realiza reunião com a diretoria da GEAP em Brasília

Daniel Pereira realiza reunião com a diretoria da GEAP em Brasília


O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Federais de Rondônia (Sindsef), Daniel Pereira realizou audiência ontem à tarde na sede administrativa da GEAP em Brasília com os diretores Antônio Gomes de Farias Neto e Francisco Monteiro Neto, onde apresentou as demandas e expectativas que os servidores têm como o novo plano de saúde.

 

Daniel disse que os diretores apresentaram como proposta levar a todo o estado os serviços de atendimento aos usuários do plano e principalmente abraçar o projeto do Sistema de Saúde Integrado do servidor público, objetivando a prevenção das doenças, melhorando a qualidade de saúde.

 

Nessa reunião foi discutida a possibilidade de ampliar o prazo sem carência de adesão ao plano da Geap pelos servidores, mesmo tendo sido prolongado por 30 dias, o sindicalista quer que o prazo seja de mais 30 dias para dar tempo de todos os servidores conhecerem o plano e suas propostas.

 

Ainda foi discutida a possibilidade de a Geap encampar a luta dos intoxicados por DDT da Funasa, admitindo esses servidores no plano e dando assistência médica com acompanhamento de exames periódicos, já que o governo federal não deu nenhum apoio aos intoxicados.

 

Para Daniel Pereira, essa visita a Geap foi bastante positiva uma vez que é uma reivindicação antiga do Sindsef e será colocada toda estrutura à disposição do órgão para que os servidores conheçam o plano de saúde. “Se o servidor vai fazer adesão ou não, é uma avaliação dele”, frisou Daniel.

 

O sindicalista disse que a orientação que o sindicato dá aos seus filiados é que tenham um plano de saúde, seja ele qual for, porque quando os problemas chegam, o salário nunca são suficientes para dar cobertura às despesas com eventos médicos e hospitalares.