SINDSEF - Sindicato dos Servidores Federais do Estado de Rondônia Declaração do IR: saiba tudo sobre o informe de rendimentos do servidor federal – SINDSEF – Sindicato dos Servidores Públicos Federais no Estado de Rondônia
terça-feira , dezembro 6 2022
Home / Notícias / Destaque / Declaração do IR: saiba tudo sobre o informe de rendimentos do servidor federal

Declaração do IR: saiba tudo sobre o informe de rendimentos do servidor federal

A maior parte dos brasileiros precisa fazer anualmente a declaração de ajuste de imposto de renda, para fazer o pagamento do imposto ou receber a restituição devida.

O informe de rendimentos é um dos principais documentos para efetuar a declaração do IR, para os trabalhadores da iniciativa privada e também para os servidores públicos federais.

Mesmo sendo indispensável para cumprir a obrigação tributária, muitos servidores públicos federais não sabem como emitir o documento.

Hoje vamos mostrar tudo que você precisa saber sobre o informe de rendimentos do servidor federal.

Informe de rendimentos do Servidor Federal, o que é?

O informe de rendimentos do servidor federal é o documento emitido anualmente pelo órgão contratante do servidor.

Nele estão contidas todas as informações sobre os valores recebidos pelo trabalhador no ano-calendário, como salários, décimo terceiro salário, abonos, férias, previdência complementar entre outros.

O documento é o principal utilizado para fazer a declaração do imposto de renda anualmente e deve ser entregue aos trabalhadores na data indicada pelo governo federal.

Quem precisa declarar o imposto de renda?
Os servidores públicos, ativos ou aposentados, que se enquadrarem nas seguintes condições, devem fazer a declaração do imposto de renda:

  • Servidores Públicos Federais que tenham ganhado, no ano de 2018, remunerações superiores a R$ 28.559,70
  • Servidores que possuem ações na bolsa de valores;
  • Servidores que obtiveram rendimentos tributáveis ou não acima de R$ 40.000.00
  • Servidores que ganharam valores pela alienação de bens;
  • Servidores públicos que sejam proprietários de imóveis com valores acima de R$ 300.000,00

Como conseguir o informe de rendimentos pela internet?
O servidor público federal poderá obter o seu informe de rendimentos diretamente pelo portal ou APP SIGAC.

emitir informe de rendimentos

Sistema SIGAC – servidor público federal

Se você ainda não tem a senha de acesso ao SIGAC, deverá entrar em contato com a Unidade Gestora do seu órgão para conseguir os dados.Após entrar no sistema, você será direcionado para a tela incial, conforme demonstrado abaixo, entre as opções, clique em DADOS FINANCEIROS:

sistema SIGAC

Após entrar em dados financeiros, você será direcionado para a tela abaixo com diversas opções, se você quer o comprovante de rendimentos para imposto de renda, clique em COMPROVANTE DE RENDIMENTOS conforme demonstramos:

Sistema Sigac

Depois disso finalmente você poderá emitir o seu informe de redimentos, imprimindo ou salvando em PDF para imprimir em outro lugar. Abaixo você vai escolher o ano BASE que deverá ser 2018 neste caso, conforme o indicador 1, e depois você baixa/imprime o comprovante de redimentos e o comprovante de diárias e ajuda de custo caso tenha recebido:

Sistema Sigac

Problemas ao acessar o site SIGAC

Muitas pessoas estão tendo problemas ao acessar o site SIGAC por erro no Certificado de segurança. Esse erro é muito comum, mas você poderá ter acesso ao site tranquilamente, sem problema nenhum.

Mesmo se a página der erro, você poderá clicar em acessar o site que ele vai abrir.

É importante ressaltar que depois da implementação dos sistemas online, o governo não faz mais envio de documentos físicos para as casas dos servidores.

Logo, se a pessoa não receber o informe de rendimentos na sua repartição, deverá acessar o portal do servidor e retirá-la.

Servidores públicos aposentados precisam declarar imposto de renda?

Sim. Assim como os demais aposentados e trabalhadores, os servidores aposentados precisam fazer a declaração anual do imposto de renda se estiverem fora da faixa de isenção.

Fonte: https://previdenciasimples.com/