SINDSEF - Sindicato dos Servidores Federais do Estado de Rondônia Fórum Nacional dos Servidores Federais vai reunir-se nesta quarta, dia 31 – SINDSEF – Sindicato dos Servidores Públicos Federais no Estado de Rondônia
domingo , junho 26 2022
Home / Notícias / Destaque / Fórum Nacional dos Servidores Federais vai reunir-se nesta quarta, dia 31

Fórum Nacional dos Servidores Federais vai reunir-se nesta quarta, dia 31

Em fevereiro deste ano, o Fórum Nacional dos Servidores Federais protocolou a pauta da campanha salarial 2017 do funcionalismo federal no Ministério do Planejamento. Passados quase quatro meses, nenhuma reposta do governo. O desdém como o Executivo vem tratando a categoria só confirma a falta de compromisso que esse governo ilegítimo tem com os trabalhadores. Para avaliar o cenário e aprovar uma agende de mobilização, o Fórum tem uma reunião marcada para a próxima quarta-feira, dia 31 de maio, quando deverá reunir representares das várias categorias dos servidores federais.

Da parte da Condsef/Fenadsef, a proposta é que as atividades políticas contra as reformas trabalhista e da Previdência tenham continuidade, a exemplo dos protestos nos aeroportos na chegada e partida dos parlamentares em Brasília e a força tarefa no Congresso Nacional para pressionar deputados e senadores a votarem contra as matérias. Além disso, a Condsef orienta seus sindicatos filiados a continuarem realizando reuniões e assembleias nos locais de trabalhos para explicar o quão são prejudiciais para os servidores federais essas reformas, além de denunciar o desmonte do Estado patrocinado pelo governo Temer.

DIRETAS JÁ!

Na reunião do Fórum também será discutido um calendário conjunto com as centrais sindicais e movimentos sociais na campanha pelas diretas já! Várias atividades já estão ocorrendo no país pedindo eleições diretas no Brasil, como a que ocorreu no Rio de Janeiro, no domingo 28, quando artistas e lideranças políticas participaram de um grande ato público na praia de Copacabana, com a presença de cerca de 150 mil pessoas.

 Nesta segunda, 29, os movimentos sociais lançaram um manifesto favorável a eleições diretas e contendo um plano de emergência para o país. Dentre as propostas defendidas estão democratização do Estado; política de desenvolvimento, emprego e renda; reforma agrária e agricultura familiar; reforma tributária; direitos sociais e trabalhistas; direito à saúde, à educação, à cultura, à moradia; segurança pública; direitos humanos e cidadania; defesa do meio ambiente e política externa soberana.

Fonte: Fenadsef/Condsef