SINDSEF - Sindicato dos Servidores Federais do Estado de Rondônia Informe do Sindsef sobre tratativas como Ministério da Saúde e retorno das rubricas de planos econômicos – SINDSEF – Sindicato dos Servidores Públicos Federais no Estado de Rondônia
domingo , setembro 25 2022
Home / Notícias / Destaque / Informe do Sindsef sobre tratativas como Ministério da Saúde e retorno das rubricas de planos econômicos

Informe do Sindsef sobre tratativas como Ministério da Saúde e retorno das rubricas de planos econômicos

O Sindicato dos Servidores Públicos Federais no Estado de Rondônia – Sindsef/RO informa aos seus filiados que está acompanhando atentamente e dialogando com o Superintendente do Ministério da Saúde em Rondônia, Irgo Mendonça e com o Superintendente da Funasa, João Marcos de Siqueira, sobre a regularização referente ao recadastramento das Ações Judiciais, em especial, os planos econômicos que estavam subtraídos na prévia dos contracheques e que agora, estão voltando a constar no salário de janeiro.

Na sexta-feira (22), o presidente do Sindsef/RO, Mário Jorge Sousa de Oliveira e os diretores Almir José, Francisco Torres e Wilton Marques estiveram reunidos com o superintendente da Funasa, João Marcos e equipe técnica do órgão. Na ocasião o sindicato foi informado de que a Funasa já procedeu todo o recadastramento dos planos econômicos para nova plataforma do Governo Federal. O recadastramento e a migração para nova plataforma são apontadas como o fator que provocou a retirada da previa.

Apesar da justificativa, o Sindsef/RO, vem recebendo várias informações de filiados de que não estão identificando o retorno das rubricas retiradas da previa do contracheque. Portanto, o sindicato permanece vigilante com essa situação. Para isso, constituiu uma Comissão sob a Coordenação do diretor de Saúde do Sindsef, Almir José, para monitoramento e estudo desse trabalho de forma a propor medidas necessárias em situação de exclusão das rubricas.

Estamos juntos nesta luta em defesa das nossas conquistas e de nossos filiados, afirmou o presidente do Sindsef/RO, Mário Jorge.