SINDSEF - Sindicato dos Servidores Federais do Estado de Rondônia Maioria do Executivo aprova indicativo de greve para 10 de junho e Condsef esclarece que não apoia movimento “Volta Lula” – SINDSEF – Sindicato dos Servidores Públicos Federais no Estado de Rondônia
sábado , dezembro 10 2022
Home / Notícias / Noticias da semana / Maioria do Executivo aprova indicativo de greve para 10 de junho e Condsef esclarece que não apoia movimento “Volta Lula”

Maioria do Executivo aprova indicativo de greve para 10 de junho e Condsef esclarece que não apoia movimento “Volta Lula”

A maioria dos servidores do Executivo aprovou indicativo de greve para o dia 10 de junho. A decisão foi tomada nesta quinta-feira, 8, em plenária nacional da base da Condsef, entidade que representa 80% dos servidores do Executivo em todo o Brasil e será ratificada em assembleias que acontecem nos estados entre os dias 12 e 30 desse mês. No dia 30 uma nova plenária nacional será realizada em Brasília. Também da base da Condsef, servidores da Cultura já aprovaram e iniciam greve por tempo indeterminado a partir desta segunda, 12. A decisão de ampliar a pressão junto ao governo vem da postura inflexível que tem sido adotada para tratar a pauta de reivindicações apresentadas pelos trabalhadores do setor público. O Ministério do Planejamento insiste em dizer que está cumprindo integralmente o que negociou com os servidores em 2012, apesar de diversas cláusulas de termos de acordo assinados continuarem pendentes e sem qualquer avanço.

Em nota do Correio Braziliense publicada nesta sexta abordando a questão da greve (veja notícia aqui), a Condsef apenas esclarece que nunca apoiou o movimento denominado “Volta Lula”. A entidade, filiada à CUT desde sua criação, respeita a liberdade de pensamento e expressão de seus dirigentes sindicais, mas esclarece, no entanto, que é desatrelada de qualquer partido político e defende integralmente os interesses dos servidores de sua base e do serviço público brasileiro independente dos governos de plantão.

Atividades não param – Os servidores seguem apostando no diálogo com o governo, mas reforçam a mobilização em torno de sua pauta. Diversas atividades de pressão foram aprovadas para este e o próximo mês. A expectativa é sensibilizar o governo para a necessidade de atender a pauta urgente apresentada pelos federais; pleitos considerados legítimos pelo próprio relator do Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) de 2015, senador Romero Jucá.

Além das pautas negociadas e ainda pendentes, a necessidade de antecipação da parcela de reajuste prevista para 2015 segue como prioridade e está baseada em estudo feito pela subseção do Dieese na Condsef que mostra que a previsão da inflação superou o que o governo previa para o período. Nesse caso, os mais de 90% dos servidores que receberam reajustes de em média 15,8% amargam uma perda de poder aquisitivo. Mesmo com a negativa do Planejamento, a busca por reajuste de benefícios para o Executivo, como o auxílio-alimentação e saúde suplementar, sinalizada inicialmente como possibilidade, também continua entre as prioridades da categoria.  

Se quiserem lutar por avanços nos processos de negociação com o governo os servidores devem acompanhar o calendário de atividades proposto em defesa da categoria e dos serviços públicos. O objetivo continua sendo intensificar as pressões junto ao governo para conquistar avanços nas negociações que seguem estagnadas. Confira as próximas atividades aprovadas pelo fórum dos federais e participe:  

12 a 30/05 – Assembleias nos estados para deliberar greve por tempo indeterminado 
15/05 – Dia nacional de lutas em todo Brasil 
20/05 – Reunião do fórum para discutir fortalecimento processo mobilização 
29/05 – Reunião do CDE da Condsef 
30/05 – Plenária nacional da Condsef 
12/06 – Atos nos estados, principalmente nas cidades que vão sediar jogos da Copa