SINDSEF - Sindicato dos Servidores Federais do Estado de Rondônia “Nossa Chapa” vence eleições e servidores ampliam representação nos conselhos fiscal e de administração da Geap – SINDSEF – Sindicato dos Servidores Públicos Federais no Estado de Rondônia
sábado , junho 25 2022
Home / Notícias / Destaque / “Nossa Chapa” vence eleições e servidores ampliam representação nos conselhos fiscal e de administração da Geap

“Nossa Chapa” vence eleições e servidores ampliam representação nos conselhos fiscal e de administração da Geap

A “Chapa 1 – A Nossa Chapa”, composta por representantes ligados à Condsef/Fenadsef, CNTSS, Fenadados, Anasps e Anesg, venceu as eleições para os conselhos de Administração e Fiscal da Geap Saúde. As eleições aconteceram nessa quarta-feira, 15. No Conad (Administração) a “Nossa Chapa” obteve 2.814 contra 1.739 da chapa concorrente. No Confis (Fiscal) a “Nossa Chapa” venceu com 2.796 votos. A chapa adversária contabilizou 1.767. Essa é uma importante vitória da unidade dos servidores que agora ampliam sua participação nas decisões relativas ao plano de autogestão que tem a maioria do Executivo e seus dependentes entre seus beneficiários. A Condsef/Fenadsef quer uma reunião com os representantes eleitos para o Conad e Cofins.

O objetivo é contribuir e construir com as demais entidades representativas dos servidores alternativas para viabilizar as plataformas que fizeram parte da campanha que levou a vitória da chapa. Entre as proposta da “Chapa 1 – A Nossa Chapa” está o trabalho para buscar uma contribuição paritária do plano com participação de 50% do governo e 50% dos trabalhadores. Hoje o governo arca com 15% do valor da mensalidade do plano enquanto a contrapartida dos servidores é de 85%. Ações judiciais contra reajustes abusivos das mensalidades também estão entre as prioridades da chapa dos trabalhadores. A “Chapa 1 – A Nossa Chapa” também quer a melhoria da rede credenciada em todo o país, o fim do voto de minerva do governo nas decisões sobre o plano e a presidência do Conad sendo exercida pelos servidores.

A proposta é consolidar uma gestão administrada pelos beneficiários do plano e, por isso, voltada para os interesses dos beneficiários. A luta pela mudança do modelo de sustentação financeira para tornar o plano mais acessível economicamente a todos é outro foco.