SINDSEF - Sindicato dos Servidores Federais do Estado de Rondônia Sindsef realiza eleições nesta sexta, Daniel Pereira é candidato único – SINDSEF – Sindicato dos Servidores Públicos Federais no Estado de Rondônia
domingo , junho 26 2022
Home / Notícias / Destaque / Sindsef realiza eleições nesta sexta, Daniel Pereira é candidato único

Sindsef realiza eleições nesta sexta, Daniel Pereira é candidato único

O Sindicato dos Servidores Federais em Rondônia (Sindsef) realizam eleições para nova diretoria nesta sexta-feira, 14. O processo começou as 7 horas e será concluído as 17 horas. O futuro presidente terá mandato de 3 anos. A entidade é dirigida por um conjunto de instâncias, denominado de sistema diretivo, envolvendo vinte coordenações sindicais, com três dirigentes cada, o conselho fiscal, com cinco integrantes e a diretoria executiva, com dezesseis integrantes titulares e quinze suplentes.
As eleições são desvinculadas, ou seja, cada coordenação sindical tem eleição especifica, também sendo assim para o conselho fiscal e diretoria executiva.

Nas eleições de hoje somente duas coordenações terão disputa de chapas, com duas equipes disputando, em Guajará-Mirim e Vilhena. Nas demais dezoito coordenações, no conselho fiscal e diretoria executiva há somente uma chapa, fruto do consenso dentre os filiados e dirigentes.

A chapa da diretoria executiva traz como presidente o sindicalista Daniel Pereira, que também já foi dirigente da Associação Cerejeirense de Professores – ACP, um dos fundadores e ex-dirigente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado de Rondônia – Sintero.
No Sindsef Daniel Pereira já exerceu as funções de diretor jurídico, diretor financeiro, sendo atualmente o presidente da entidade.

Até recentemente o estatuto do Sindsef permitia reeleições à presidência de forma indefinida. Em 2011 a entidade mudou seus estatutos e limitou a possibilidade de apenas uma recondução para o cargo de presidente.
Pela segunda vez consecutiva Daniel Pereira é indicado por unanimidade ao cargo ora em disputa, fato único na história da entidade, pois somente o professor Mario Jorge, por uma vez, foi conduzido no passado à presidência em chapa de consenso.

A chapa SINDICATO É PRA LUTAR traz em sua composição vários ex-presidentes da entidade, dentre eles Maria Aparecida da Silva Rodrigues, Mario Jorge Sousa de Oliveira, Wilton Marques e Herclus Coelho, contemplando ainda representantes de todos os órgãos que formam a base do sindicato, como é o caso de Francisco Torres (SAMF/RO), Beto Catanhede (IBAMA), Wilton Marques (INCRA), Edna Chagas (MTE), Sonia Wernek (INSS), Abson Prataxedes (Ministério da Saúde), dentre outros.

Além dos principais dirigentes da entidade, o Sindsef também é impar no tocante a militância político-partidária, possuindo em seus quadros dirigentes dos principais partidos do país, como é o caso do PDT, PT, PSB, PMDB, PSD, PSDB, PSOL, dentre outros. O professor Mario Jorge de Oliveira, militante do PDT e secretário geral na chapa em disputa, diz que o sucesso do Sindsef “é ter descoberto a forma de envolver todas as agremiações politicas em atividade no país, sem ser refém de nenhuma uma delas, sempre agindo em defesa dos objetivos maiores da entidade: os interesses de seus filiados”.

Recentemente, ao promover o lançamento da chapa, o evento foi prestigiado por diversos dirigentes sindicais, como os presidentes do Sindsaude (Caio Marin), Sinsepol (Jales), Agentes Penitenciários (Anderson Pereira), sindseprof (vereador Ellis Regina), dirigente do Sintero (Nereu Klosinski), Secretário Municipal de Saúde de Porto Velho (Domingos Sávio de Araújo), reitora da Unir (Berenice Tourinho), prefeito de Cerejeiras (Airton Gomes), Vereador José Wildes de Brito, deputado Claudio Carvalho, presidente do CREA (Nélio Alencar), dentre outras personalidades.

“A diretoria do Sindsef que se renova reitera seus compromissos históricos com os filiados e trabalhadores em geral, destacando como principais bandeiras a busca da paridade entre servidores ativos e inativos, a aposentadoria especial para os servidores que atuam em atividades insalubres, o tratamento de saúde e indenização aos trabalhadores da antiga Sucam que laboraram do DDT, a implantação de um sistema que promova saúde preventiva aos servidores públicos federais, atividades permanentes com filiados aposentados, a melhora das estruturas físicas da entidade, visando melhorar o atendimento administrativo e de lazer aos filiados, a formação visando preparar os filiados para serem melhores gestores de seus salários, via cursos de educação financeira, a discussão com os filiados e toda a sociedade sobre a divida publica, dentre outras causas”, disse Daniel Pereira.

A professora Maria Aparecida da Silva Rodrigues e Abson Praxedes de Carvalho, ambos dirigentes da Confederação dos Servidores Públicos Federais – Condsef, eleitos no ultimo congresso daquela entidade, respectivamente vice-presidente e secretario de saúde na nova chapa, destacam que o Sindsef é hoje uma das instituições mais sólidas do país, seja por sua estrutura física, seja por seus resultados administrativos, políticos e jurídicos em beneficio dos filiados.

Embora o estatuto da entidade não tenha previsão de quórum mínimo para validar as eleições, as eleições ocorrem em todas as coordenações, criando condições de todos participarem. O resultado final será o fortalecimento da entidade, ressalta Paulo Vieira, próximo diretor jurídico da entidade.