SINDSEF - Sindicato dos Servidores Federais do Estado de Rondônia Sindsef une protesto contra retirada de direitos e cultura regional no XVII CONTRASEF – SINDSEF – Sindicato dos Servidores Públicos Federais no Estado de Rondônia
sexta-feira , novembro 19 2021
Home / Notícias / Destaque / Sindsef une protesto contra retirada de direitos e cultura regional no XVII CONTRASEF

Sindsef une protesto contra retirada de direitos e cultura regional no XVII CONTRASEF

O XVIII CONTRASEF – congresso realizado pelo Sindicato dos Servidores Públicos Federais no Estado de Rondônia – SINDSEF/RO, reuniu presencialmente, pela primeira vez após a pandemia, mais de 200 filiados, representantes de todas as categorias que compõem a base da entidade e convidados de Brasília e Mato Grosso. A organização do congresso e a atuação incessante do Sindsef frente às demandas dos servidores foram destacadas pelos participantes na cerimônia de abertura do evento, realizada na noite de quarta-feira (17/11) e nas plenárias de análise de conjuntura, na quinta-feira (18/11). O evento segue com atividades nesta sexta-feira (19), com plenária de alteração estatutária.

Após exibição de vídeo institucional, com balanço das atividades realizadas pelo sindicato e ao declarar aberta as atividades do Congresso, o presidente do Sindsef/RO, Mário Jorge Souza de Oliveira fez uma reflexão sobre a importante tomada de decisão frente a atual conjuntura política, econômica e administrativa em que passa nosso país, principalmente quanto à classe trabalhadora oprimida e desvalorizada. Segundo ele, neste momento as exigências de mudanças na organização sindical são prioritárias no sentido de projetar estratégias de atuação frente à complexidade dos atuais fenômenos.

Fenômenos estes, que o presidente Mário Jorge citou com a subtração criminosa de direitos individuais e coletivos. Chamou atenção para as garantias constitucionais que estão sendo ultrajadas de forma leviana e oportunista pela elite governamental, que trata o servidor público como vilão dos gastos públicos e com ameaças de ser implodido com granada no bolso. “Não dá para ficar calado!”, criticou o presidente ao falar sobre a retirada dos mais elementares direitos constitucionais e trabalhistas por meio de MPs, PECs, decretos e outras medidas insanas, sem correção de salário até 2036.

O Coordenador Geral da Condsef/Fenadsef, Sérgio Ronaldo da Silva (Brasília), parabenizou o Sindsef pela realização do congresso e pela iniciativa de retornar às atividades presenciais com toda precaução pertinente. “É hora de voltar à ativa. O Sindsef tem contribuído e atuado de forma significativa para ver os pleitos dos servidores aprovados. Rondônia está de parabéns por ser a estrutura que está dando corpo as mobilizações importantes no contexto nacional”, destacou.

Apoiadora do Sindsef, a advogada Vera Lúcia Rodrigues (Brasília), que há anos contribui com as demandas dos servidores dos ex-territórios de Rondônia, Roraima e Amapá, elogiou a organização do congresso e a atuação pioneira do sindicato. “O Sindsef sempre está na linha de frente, é um sindicato de vanguarda, sempre adiante do tempo”. Vera Lúcia disse aos filiados presentes no Congresso, que o Sindsef é uma entidade de classe que dá orgulho para Rondônia e serve de exemplo para os sindicatos de outros estados.

O convidado Maurício Alves Rattacaso Júnior (Diretor do Sindsep/MT), o superintende do Sebrae e ex-presidente do Sindsef, Daniel Pereira, os representantes da Coordenações Regionais, Natalício Lopes (Ariquemes), Janete do Nascimento (Vilhena) e Valtair Fontoura (Pimenta Bueno) e os advogados Raul Fonseca e Denyvaldo Júnior (Escritório Fonseca & Assis) também discorreram sobre a importância do fortalecimento sindical ao fazer uso da palavra na cerimónia de abertura.

Valorizando a Cultura

Além de debates das demandas dos servidores, a programação do Congresso contou apresentações culturais na cerimônia de abertura, que teve início com a apresentação do Hino de Porto Velho e do Hino de Rondônia por músicos das escolas Som na Leste, Francisco Lázaro e Jorge Andrade e a interpretação musical da aluna Isabele Fernandes. A primeira noite do congresso, encerrou com as atrações culturais: Diálogo de Beradeiro interpretado pelos atores Waldemar Nazareno, João Zoghbi e Roberto Matias, a apresentação da Quadrilha Rosa Divina e do cantor Charlis Cazan.